23/09/2008

No secundário arranjei um grupo de amigas em que somos todas diferentes mas de uma forma quase cósmica, lá nos entendemos e assim mantivemos a amizade até aos dias de hoje. Pelo caminho sofremos tsunamis e terramotos com nomes como namorados, casamento, filhos, amantes (quando há a sorte de termos um), etc.
Esta noite encontramo-nos num café novo, quer dizer, é meio recente, deve ter uns meses. É um café simpático, tem um ar muito clean, a Ana é que percebe mais disto, ela é que devia falar. Bom, a meio da conversa olhei p'ó lado e reparei num monte de cangalhos velhos pasmados na FashionTV (já eram depois da meia-noite), colados mesmo, pareciam magnetizados. E eu pensei "porra para isto, estes gajos vêm aqui e em vez de nos engatarem, não, ficam a babar p'as gajas com tetas de silicone, devem dar muito uso à pila devem..."