06/10/2008

Bebé, perdoa-me.
Bebé, perdoa-me.
... perdoa-me.
... oa-me.
Bebé, perdoa-me.
(beep)


Estávamos nisto há já uns 5 minutos, ontem zangámo-nos, por minha culpa é verdade, mas ele também é fodido quando quer, tão fodido que me fez sentir culpada. Sentia-me tão mal que lhe liguei para casa e deixei uma mensagem no atendedor de chamadas, já que o pulha nao me quis atender. Disse um monte de merdas, já nem me lembro de metade, é sempre isto, falo imenso quando estou mal e depois esqueço-me de quase tudo. Mas desta vez, o pulha não deixou que isso acontecesse e fez questão de brincar com a mensagem o tempo todo. "Bebé, perdoa-me.", para a frente, para trás, stop, play, beep. Já me estava a passar com aquela merda, eu a fazer a sopa e o estúpido a gozar comigo, ainda por cima cortei-me no dedo a cortar as cenouras.
Berrei-lhe para ele parar com aquilo, ele riu-se e disse "Oh Maria, vá lá, só mais uma vez..." e beep, lá estava outra a minha voz a choramingar. Não fiz por menos, lancei-lhe a faca, ficou espetada na parte de baixo da perna, ele começou a gritar e eu fiquei toda cagada, era desta, era desta que ia acabar tudo. Puta que pariu! Corri para ele, arranquei-lhe a faca e tentei dar-lhe muitos beijinhos. Ele estava no chão agarrado à perna, merda Maria, merda! Não sabia bem o que fazer, fui à casa de banho buscar álcool e algodão, ele ainda berrava, pelo menos não se tinha ido embora ainda. Corri outra vez para ele "Ai desculpa desculpa!", "Puta que te pariu Maria, vai-te foder! És completamente doida! Olha para isto, olha p'ró que fizeste!", não gosto que berrem comigo, entornei-lhe o álcool na perna, ele berrou ainda mais, hahaha, toma lá que já te calas. Pus-lhe gaze, ele pós a perna na mesa do café e deitou-se no sofá, estava outra vez fodido comigo... Apetecia-me fazer-lhe um broche, com ele assim magoado, estava a ficar mesmo excitada. Não demorei muito a tirar-lhe as calças, "Maria, Maria! Vais-me cortar os colhões agora, é? Pára com isso!" mas ele logo se calou. Borrei-me toda! Esporra e sangue, esporra e sangue.