23/02/2009

Quando vou a um país novo, procuro pelo jardim com o chafariz mais bonito da cidade e fico uma hora a fotografá-lo. Gosto de ver a água a jorrar, como se tratasse uma mangueira a fecundar tudo em volta. Gosto especialmente de chafarizes cujos jactos apontam directamente para o céu. Creio que há algo de ofensivo no meio de todo aquele cenário, como se todos eles estivessem a competir com o mijo divino.