21/10/2011

Hoje vi dois banqueiros a discutir na rua. Uma cinquentona loira que usava sapatos rasos (sinal de que há muito deixou de se considerar um ser sexual) e um homem de sobretudo de bom corte e cachecol a combinar. O homem, que tinha uma voz afectada, gritava para a senhora "Não podias ter branqueado! Eu não mandei branquear! Estás a ouvir? Não vás contar a fulaninho sicrano isto! É que nem penses!". E a senhora ia andando ao lado do homem efeminado, acompanhando o passo rápido, e gaguejando.
Fiquei à procura de algum tipo de submissão sexual mas não, não a havia; o homem era muito efeminado e a senhora muito celibatária.
Temos pena.